terça-feira, 16 de Março de 2010

Tragédia dos Comuns!

Imaginem, ou melhor, Garrett Hardin imaginou: um campo de pasto que é explorado por dez pastores em que cada um tem dez ovelhas. Imaginem agora que um dos pastores decide adicionar mais uma ovelha ao seu rebanho, isto vai fazer com que a quantidade de pasto que cada ovelha pode usufruir desça. Se cada um dos pastores fizer o mesmo, o pasto para cada ovelha diminui ainda mais. Se adicionarem ovelhas constantemente ao seu rebanho vai-se chegar a uma situação em que o pasto disponível para cada ovelha é insuficiente para alimentar as ovelhas sendo que elas vão acabar por morrer. Ou seja, com o intuito de aumentarem a produtividade levaram à extinção da "espécie".
Imaginem agora no mundo cibernautico a partilha de dados que existe ao nível de blogs, hi5, facebook, twitter,...etc. As pessoas criam espaços onde partilham a sua vida, onde se "despem" perante uma plateia. O objectivo é as pessoas diferenciar-se e mostrarem quem são e aquilo que as distingue do resto dos comuns. É interessante verificar que o facto de uns começarem a utilizar determinados espaços cibernauticos leva a que se espalhe como uma verdadeira bolha especulativa a necessidade de muitos outros seres terem também o seu espaço. E as pessoas com o objectivo de chamar a atenção "despem-se" perante uma plateia de "amigos", muitos desses amigos viram e falaram com eles uma vez na vida, outros são amigos de vista, e por ai fora. É interessante verificar este fenómeno integração social. As pessoas querem ser diferentes para serem comuns. Seguem todas o mesmo caminho, perdendo durante a caminhada parte da sua privacidade, para uma plateia com uma necessidade frenética de saber sobre a vida dos outros. É de observar que tal como os pastores, nós também queremos ter porque os outros têm. A eles levou-os a destruição, e a nós para onde nos leva? onde está e pára a nossa tragédia dos comuns?